Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Banco alimentar - ajudar quem precisa.

 

Hoje o Banco Alimentar encontra-se em muitas superfícies do nosso país para recolher alimentos.
Quem me lê, sabe das dificuldades em que me encontro mas ainda há pessoas que estão piores do que eu.
Como fui ao PD comprar pão e o meu almoço, aproveitei para dar a minha contribuição. Com o dinheiro do meu café, comprei um pacote de massa e uma lata de grão. 
Foi uma contribuição modesta mas foi a que pude dar. Se todos nós contribuirmos nem que seja só com uma coisinha, algo no valor de 50 cêntimos ou até um euro, talvez não faça grande mossa nos orçamentos familiares e estamos a ajudar outros.
Quem sabe se não seremos nós amanhã a precisar? Fiquei com o coração sereno e a consciência tranquila.

 

Desolada...

Lembram-se do cãozinho que acolhi da rua? Pois é. Não posso ficar mais tempo com ele e não consigo arranjar um dono para ele ou alguma associação que o aceite.

 

Já telefonei para algumas associações de animais e a resposta é sempre a mesma "estamos completamente cheios, não podemos aceitar mais animais". As pessoas com quem falei aproveitam sempre para desabafar alguma situação recente.

 

Compreendo perfeitamente que as associações estejam a abarrotar de animais pois a quantidade de animais abandonados é gritante. Inclusivamente há pessoas que têm a coragem de mandar os animais através dos muros!

 

Depois começo a pensar como é que as associações de animais conseguem aguentar-se com tantos encargos às costas. Sim porque os animais têm de comer, fazer a sua higiene e serem tratados das suas maleitas.

 

Não era nada mal pensade se cada um de nós contribuisse com qualquer coisinha para uma associação que nós conheçamos ou esteja perto de nós. Com cerca de 1 ou 2 euros podemos comprar ração seca ou húmida, detergente, arroz, etc. Se calhar até podemos dispensar este 1 ou 2 euros dos nosso orçamento, por exemplo, bebendo menos dois cafés e fazer uma acção de caridade para com os bichinhos. Eles agradecem muito e nunca se esquecem de quem é amigo deles.

 

Pensem nisso!